Vim cantar sobre essa terra
Antes de mais nada, aviso  
Trago facão, paixão crua  
E bons rocks no arquivo
Tem gente que pira e berra  
Eu já canto, pio e silvo  
Se fosse minha essa rua  
O pé de ypê tava vivo

Pro topo daquela serra  

Vamos nós dois, vídeo e livros  

Vou ficar na minha e sua  

Isso é mais que bom motivo  

Gorjearei pela terra  

Para dar e ter alívio  

Gorjeando eu fico nua  

Entre o choro e o riso

Pintassilga, pomba, melroa  

Águia lá do paraíso  

Passarim, mundo da lua  

Quando não trino, não sirvo  

Caso a bela com a fera  

Canto porque é preciso  

Porque esta vida é árdua  

Pra não perder o juízo

(Ná Ozzetti e Itamar Assumpção)

O meu canto nasce nas pontas das minhas mãos.
Dali abre e volta pela pele, fazendo tudo ficar do avesso.
Assim, sinto o mundo fora/dentro.
Anúncios