Ó cirandeiro, ó cirandeiro, ó
A pedra do teu anel
Brilha mais do que o sol


A ciranda de estrelas
Caminhando pelo céu
É o luar da lua cheia
É o farol de Santarém
Não é lua nem estrela
É saudade clareando
Nos olhinhos de meu bem

A ciranda de sereno
Visitando a madrugada
O espanto achei dormindo
Nos sonhos da namorada
Que serena dorme e sonha
Carregada pelo vento
Num andor de nuvem clara

São sete estrelas correndo
Sete juras a jurar
Três Marias, Três Marias
Se cuidem de bom cuidar
No amor e o juramento
Que a estrela D’alva chora

(Lia de Itamaracá/ Edu Lobo)

A vida convida para brincar, entrar na roda,  cantar, dançar, abrir, caminhar junto, fazer ritmo, dar as mãos, ser todos e um só.

Anúncios