“Seja boa para si mesma e crie descansos, sepulturas para aqueles seus aspectos que estavam a caminho de algum lugar, mas que nunca chegaram. Descansos assinalam os locais das mortes, os tempos sombrios, mas eles também são cartas de amor ao seu sofrimento. Eles são transformadores. Há muitas vantagens em prender certas coisas à terra para que elas não  saiam nos perseguindo. Há muitas vantagens em sepultá-las”.

(Clarissa Pínkola Estés)

É chegado o tempo de silenciar e atravessar sem olhar para trás.

Qualquer luto, mudança, fim, está sob o mesmo céu suspenso e alerta. Bem aí, acima, em volta, fora e dentro de nós…

Anúncios