(quadro: Anita Malfatti, A Ventania)

Está tarde, o sono se perdeu no silêncio da noite que atormenta o tuim que ecoa na mente.

Ando tão insatisfeita de coisas tantas que tenho tentado me evitar.

Os pensamentos atordoados e grosseiros que se perpetuam durante a noite. Os sonhos que poderiam ser contos, se tornam prisões e ilusões de fantasias nunca antes imaginadas.

A sensação é de taquicardia. Até quando o céu repousa.

Posso saber o pulso em qualquer pedaço da pele, sem ao menos tocá-la.

A alma está do lado de fora.

Do lado de dentro, só vento.

Anúncios